Revisão Periódica

revisão periódica

Fazer uma revisão periódica significa verificar as condições de diversos sistemas e componentes do veículo. Isto ajuda na sua conservação que, por sua vez, requer um tipo específico de manutenção. De qualquer modo, há alguns itens que devem, obrigatoriamente, serem verificados em uma revisão de rotina.

A falta de manutenção periódica nos veículos é, antes de mais nada, uma das principais causas de acidentes de trânsito, portanto, o problema em não realizá-lo é que você estará, de fato, mais propenso a se envolver em acidentes de trânsito.

Há falhas no veículo responsáveis pelo aumento do consumo do combustível, por exemplo, que reflete diretamente no bolso de seu proprietário. Por isso existem três tipos de revisão: preditiva, preventiva e corretiva.

Manutenção Corretiva

A saber, este tipo de manutenção tem o objetivo de corrigir uma falha que esteja comprometendo o funcionamento do veículo.
Por outro lado, se o veículo for submetido a revisão periódica, a chance de uma manutenção corretiva ser necessária será muito menor.

Manutenção Preditiva

A manutenção preditiva consiste no acompanhamento periódico do veículo por meio de inspeção e monitoramento, com o fim de prever falhas que o veículo poderá apresentar. Por certo, isso permite ao proprietário programar reparos e ajustes no veículo antes que problemas apareçam.

Além disso, um dos procedimentos desse tipo de revisão é a análise do óleo que, em outras palavras, pode indicar irregularidades, desgastes ou elementos contaminante.

Manutenção Preventiva

Em síntese, é a checagem periódica de todos os componentes do veículo.

Problemas difícil de resolver e que pesam no bolso na hora de solucioná-los podem ser evitados com esta manutenção que também contribui para a conservação do veículo, em virtude disso, evita maior desvalorização no mercado.

É imprescindível que alguns itens do veículo sejam verificados neste tipo de revisão, como, por exemplo, o fluído de freios.

Comments are closed.